Governo disponível para avançar com regime transitório em janeiro







 

Um regime que corresponda aos compromissos que assumimos na Lei de Bases da Saúde, onde setor privado e social têm um papel suplementar, onde a integração desses setores se faça onde o Serviço Nacional de Saúde não tenha capacidade de responder, afirmou Marta Temido, em resposta a perguntas dos deputados no debate na generalidade do Orçamento do Estado para 2022.

Marta Temido, que tinha sido questionada pelas bancadas do PCP e do BE, que contestaram o regime proposto pelo Governo, assumiu que dedicação plena não é dedicação exclusiva.

Nós não queremos pagar às pessoas mais apenas por mudarem de nome do seu regime de trabalho, não foi isso que a lei de bases decidiu fazer, apontou.

A ministra reiterou ser possível no dia 01 de janeiro avançar com um regime supletivo ate a negociação com trabalhadores que parta de uma base de 37% daquilo que é a remuneração base destes profissionais que venham a trabalhar neste regime.

Naturalmente que este é um trabalho que pode ser melhorado e será fundamental a negociação sindical para o melhorar, acrescentou, defendendo que tornar este regime obrigatório não seria o melhor caminho.

Depois de ter sido questionada pela deputada do PEV Mariana Silva sobre listas de espera de doentes e investimento em saúde mental, Marta Temido apontou que o Governo aumentou em 17.957 assistentes técnicos, secretários clínicos nomeadamente, no SNS ao longo dos últimos anos, dos quais 476 desde o início deste ano.

Melhorámos também tudo aquilo que é o atendimento em termos de centrais telefónicas e tecnologias de informação pese embora o muito que ainda temos que fazer. Mas é por isso que o PRR é tão importante, porque o PRR não é uma mezinha, é mesmo um meio de financiamento fundamental não só para a saúde mental mas também para as redes de informação em saúde, respondeu.

A ministra aditou ainda que, ao nível da saúde mental existem 88 milhões de euros previstos inscritos no PRR , as estruturas das equipas de saúde mental comunitária estiveram inscritas este ano no OE e foram criadas as dez estruturas com as quais o Governo se comprometeu.

Leia Também: Governo faz conferência sobre o Orçamento do Estado este domingo