Covid-9? "É importante estarmos preparados para medidas de reforço"







No final da reunião do PS com o primeiro-ministro, a propósito das eventuais novas medidas a tomar para combate à pandemia da Covid-19, José Luís Carneiro apontou a importância de continuarmos a reforçar este esforço e compatibilizarmos este esforço com uma vontade nacional para cumprirmos metas e objetivos que são bastante ambiciosos nesta fase de vacinação. 

Este esforço da vacinação é um esforço para o qual todos temos o dever de concorrer, porque está provado que a vacinação é mesmo a melhor prioridade para conseguirmos vencer este desafio exigente, apontou, salientando que atravessamos um momento crítico com os números que estão a surgir na Europa, com a chegada do inverno e com a aproximação do Natal. 

Assim, destacou, é muito importante todos termos uma consciência da nossa responsabilidade individual, uma consciência da nossa responsabilidade coletiva e estarmos preparados para medidas de reforço dessas mesmas medidas de mitigação. Nomeadamente, apontou, em relação ao uso da máscara, à testagem no acesso aos recintos fechados, a necessidade de fazermos do certificado e da testagem um procedimento regular nas nossas vidas e também estarmos preparados para o reforço do controlo das fronteiras. 

De acordo com o socialista, esta questão das fronteiras prende-se com o facto de Portugal ser um país aberto ao mundo, o que faz com que esteja exposto aos riscos que proveem de regiões onde a vacinação ainda não alcançou níveis como o do país.

O recurso ao teletrabalho para efeitos de proteção e de apoio familiar, caso venha a ser julgado necessário, pois é com certeza um dos recursos que devemos ter à nossa mão, não colocando em causa o funcionamento essencial dos serviços e da oferta de bens públicos essenciais, adiantou ainda.

Questionado sobre o modelo, José Luís Carneiro respondeu que se trata da recomendação do teletrabalho como já ocorreu em determinados períodos da pandemia, tendo que ser avaliado os termos, o âmbito e a intensidade.

[Notícia atualizada às 18h50]

Leia Também: AO MINUTO: Maior n.º de novos casos em 4 meses; 445 surtos ativos